O Boto vai! Vem com a gente!

Leitura Dramática Tenho Medo de Monólogo com a atriz Vera Lopes e o escritor Luiz Silva (Cuti), no Projeto Terças Pretas O texto é de autoria de Cuti e Vera Lopes

Teatro Vila Velha, Salvador, 31 de maio de 2016
Quanto: Pague quanto quiser
Horário: 19h
Á partir das 18h, Feira étnica

Leia mais e confirma a sua presença na página do evento: aqui: “Tenho Medo de Monólogo”

“Para finalizar a edição de maio do Projeto Terças Pretas, do Bando de Teatro Olodum, no Teatro Vila Velha, que teve início no dia 03 e irá ocupar todas as terças do mês com poesia, espetáculos teatrais, feira étnica e literatura, os convidados da noite são a atriz Vera Lopes e o escritor Luiz Silva – Cuti, para uma leitura dramática.

Em conjunto irão apresenta o texto “Tenho Medo de Monólogo”, uma reflexão sobre um drama familiar, um mundo feminino, além de abordar questões sobre os preconceitos estruturais de raça e gênero. Na obra, de acordo com a sinopse, “uma mulher negra narra sua trajetória de luta para criar dois filhos adotivos e, diante do desaparecimento de um deles, toma atitude desesperada que, embora redunde em confinamento, acaba levando-a a um encontro amoroso inusitado e à possibilidade de retomar um antigo amor”. A trama percorre os caminhos da maternidade, solidão, abandono, tragédia pessoal, loucura e um possível novo amor. Entre idas e vindas, a história é desvendada num tradicional fluxo de pensamentos de uma estrutura narrativa que leva para um final surpreendente.

Segundo Lucianno Mazza, autor, crítico de teatro e diretor carioca, “Vera Lopes foi a responsável por dizer seu texto escrito com Cuti (leitor das rubricas). Segura e com bom equilíbrio, entre a emotividade e a qualidade técnica vocal, demonstrou grande interesse e prazer em dizer esta história e a sua interpretação foi contribuição fundamental para a alta qualidade final desta leitura” (Em 2015, no Seminário Nova Dramaturgia da Melanina Acentuada – RJ). Já a atriz, pesquisadora, professora, doutora em Arte pela Unicamp com Pós-Doc pela UFBA, Evani Tavares, revela que, “Vera Lopes é uma atriz fantástica, de uma sensibilidade e entrega que poucas têm! O que ela fez, aquela leitura, naquele ambiente super intimista, para uma platéia super, hiper selecionada, cheia de notáveis, foi algo extremamente difícil e corajoso. Vera sustentou um texto de altas variantes, com muitas variantes, e, por quase uma hora!”.

Após a leitura dramática terá um bate papo com o público. A noite inicia às 18h com a Feira Étnica e diversos artistas e afro empreendedores expondo produções artesanais, moda e gastronomia. A leitura tem início às 19h. O ingresso dessa noite será pague quanto quiser.”

Leia mais e confirma a sua presença aqui!